Fórum Social Mundial na Amazónia

Publicado em: O Gaiense, 31 de Janeiro de 2009

Começou a Forum Social Mundial (FSM), a maior assembleia dos que lutam por um mundo melhor, um outro mundo que é possível, segundo a divisa do movimento. Grupos políticos, activistas religiosos e sindicais, investigadores, populações indígenas, autoridades locais e nacionais progressistas, todos se misturam numa fraternidade universal de recusa da degradação humana e ambiental em que se transformou o capitalismo global.

A edição de 2009 do FSM realiza-se na Amazónia, em Belém do Pará. Tem cerca de 100 000 inscritos para 2400 actividades, debatendo todos os grandes problemas que afectam a nossa sociedade, bem como os caminhos de saída e as soluções para esses problemas. É o fórum das diferentes vítimas da crise, que se realiza em simultâneo com a reunião de Davos, onde os empresários e políticos autores crise actual debatem também a melhor forma de se livrarem das dificuldades que eles próprios criaram, salvando os seus privilégios à custa dos que pouco ou nada têm.

Na abertura do FSM, uma grande manifestação percorreu as ruas da cidade. Pouco depois dos discursos na concentração inicial, junto à baía do Guajará, debaixo de um calor escaldante, os manifestantes foram refrescados por uma torrencial chuva tropical que, durante quase uma hora, transformou o desfile num gigantesco e alegre banho colectivo. Ninguém se incomodou muito, já que o pouco que se veste para aguentar o calor acaba por ser bastante adequado para tomar banho, e depois voltar a secar uns kilómetros mais à frente. Para os habitantes locais, nada de mais normal na estação das chuvas. Para nós, europeus, habituados à compostura dos nossos desfiles políticos, esta é sem dúvida uma nova experiência, que nos aproxima dos nossos irmãos índios que connosco compartilharam, com alegria, esta marcha inesquecível.


Belém do Pará, Janeiro de 2009


Mas nada como algumas imagens para transmitir um pouco do ambiente do evento. Para nós, europeus, habituados à compostura dos nossos desfiles políticos, está definitivamente provado:
Outra manif é possível / Another demo is possible / Une autre manif est possible .
































1 comentário:

Fábio Salgado disse...

era bom estar aí! mas é "quase" como se estivesse. força!